7 princípios aplicáveis à vida e ao empreendedorismo!

empreendedorismo

Essa é a frase com que Kai Greene inicia o vídeo compartilhado ao final deste artigo.  Ele é um fisiculturista que nasceu e cresceu em Nova Iorque, Estados Unidos, e tenho uma grande admiração por ele, por três razões principais, sua paixão pela arte, pelo fisiculturismo e o empreendedorismo.

“Ninguém te dará nada, você terá que trabalhar para consegui-lo.”

Ele cresceu sem o apoio de um pai, foi abandonado pela mãe durante a adolescência e foi criado por diversas famílias adotivas tendo que se mudar de um lar para outro cada certo tempo, “Aos 6 anos de idade, sua custódia foi transferida para o Estado de Nova Iorque, devido a um ambiente problemático. Durante 10 anos permaneceu em uma situação instável, tendo sido transferido, inúmeras vezes, para diversas casas institucionais.” 

Devido a todas essas experiências, Kai se transformou em um jovem muito agressivo e isolado e não demorou muito para que ele fosse parar num centro de detenção juvenil. Mas foi ali onde ele encontrou uma das suas paixões, o fisiculturismo.  Além do esporte, ele também descobriu um talento até então desconhecido pela maioria das pessoas e para ele mesmo, uma enorme paixão pela arte.

Tendo trabalhado muito no seu próprio Mindset, ele fez de si mesmo o modelo perfeito para criar obras de arte extremamente complexas e realistas do seu próprio corpo.

Seu crescimento no fisiculturismo chamou a atenção de seus professores e foi incentivado a competir.  Com seu entusiasmo, foco e paixão, o fisiculturismo modificou seu comportamento e serviu de instrumento para ele chegar as grandes competições nos Estados Unidos e outras partes do mundo.  Aos 40 anos de idade, ele já participou quatro vezes no maior evento de fisiculturismo do mundo, o Mr. Olympia, ficando no terceiro lugar em 2011 e no segundo lugar em 2012, 2013 e 2014.

empreendedorismo

Então, aqui compartilho os 7 princípios que aprendi do Kai Greene.

I. Mudar de vida é uma decisão.  

Desde criança temos que tomar decisões, umas fáceis e outras difíceis. Mudar de vida é uma escolha que devemos tomar e para isso é necessário ter maturidade, inteligência emocional e força de vontade.

II. Primeiro tem que ganhar o prêmio na sua mente.   

A tomada de decisão deve ser acompanhada de metas e objetivos traçados com muito cuidado.  Além disso, é necessário mudar o Mindset, ou seja, a maneira como a sua mente está programada.  Não adianta ter uma meta estabelecida se não há mudanças na sua forma de pensar.  Kai Greene teve que re-programar a sua mente e atitude agressiva e focou em concorrer e conquistar prêmios na escala mundial.

III. É necessário treinar até suar sangue.  

Não importa o que você faz e ao que se dedica na vida, seja a música, a arte, a engenharia, a administração de empresas, desenho gráfico, etc., é muito importante treinar até suar sangue, falando metaforicamente.  Se você quer ser o melhor na sua profissão, tem que levar a mente e o corpo até o mais extremo de suas capacidades.  Para conseguir isso, é extremamente importante ter muita disciplina, foco e perseverança. 

Como diz a música de Generation Iron, “sem dor não há ganho, é preciso lutar duro até o fim” (it’s no pain no gain, go hard to the end).

IV. É importante reconhecer os pontos fracos e focar em melhorá-los. 

Ninguém é perfeito e sempre existirá algo que teremos que melhorar, seja na área física, intelectual, espiritual, social e emocional.  Ter um equilíbrio nessas 5 áreas foi o que ajudou a Kai Greene chegar a conquistar muito sucesso no que faz.

V. Não sempre se ganha na vida, algumas vezes também se perde.

Sempre cometemos erros na vida, e o fracasso faz parte da arte de viver.  É importante ter a maturidade para enfrentar situações de frustração, humilhação e fracasso, já que são estes os fatores que nos fazem crescer e ser cada vez mais fortes.

A vida não termina com uma derrota.  Devemos atuar da mesma maneira que uma criança que cai e levanta constantemente, e nunca se dá por vencida, até chegar a dominar bem suas pernas e efetuar bem seus passos.  Uma derrota na vida, de qualquer tipo, é apenas uma nova oportunidade que nos é dada para começar de novo e fazer melhor as coisas.

VI. Ninguém te dará nada, você tem que trabalhar duro.

A realidade de vida da maioria das pessoas em todo o mundo é essa, nem todo mundo estará disposto a te dar algo e terá que trabalhar duro para conseguir o que você quer.

VII. Enquanto tiver o fôlego de vida sempre terá uma oportunidade para crescer.

Nunca é tarde para empreender algo já que enquanto respiramos existe uma chance de fazer o que sempre sonhamos na vida, independente das dificuldades que enfrentamos diariamente.

Finalmente, deixo aqui o vídeo com a música do documentário “Generation Iron” e super recomendo que você o assista do princípio até o fim.

Espero ter passado um pouco de inspiração com estes 7 princípios do fisiculturista e artista Kai Greene, e meu conselho é que reflita sobre eles e que lute para chegar na sua melhor versão a cada dia.

Um forte abraço!

Leave a Comment